Ciclismo garante medalha inédita para Pernambuco nos Jogos da Juventude

21/11/2017
Ciclismo garante medalha inédita para Pernambuco nos Jogos da Juventude

Pernambuco encerrou as modalidades individuais dos Jogos Escolares da Juventude Infantil (para atletas de 15 a 17 anos) com mais medalhas. E uma delas foi inédita. Angeson Silva (Escola Inocêncio Correia Lima - Ibimirim) quebrou paradigmas e conquistou a prata no ciclismo, a primeira do Estado na modalidade em edições dos Jogos. Além dele, os pernambucanos ainda subiram ao pódio no atletismo (ouro e bronze), ginástica rítmica (bronze), natação (bronze) e judô (bronze).

Angeson é natural de Ibimirim, no Sertão pernambucano, e vinha buscando uma medalha no ciclismo há dois anos. Em 2017, o atleta tentou ficar perto do pódio nas provas de circuito e contra-relógio (conquistou o 6º e o 9º lugares, respectivamente), mas pequenos detalhes fizeram a diferença e o tiraram da chance de medalhar. Na última disputa, a prova de estrada, sua especialidade, Angeson controlou a ansiedade e finalmente pôde comemorar uma medalha nos Jogos da Juventude. E ela veio com um final emocionante: a corrida foi decidida na linha de chegada, com o pernambucano, o paranaense Pedro Rossi e o catarinense Danilo Carvalho chegando juntos, “roda com roda”. No detalhe, Pedro ficou com o ouro, Angeson levou a prata e Danilo, o bronze. “Foi super emocionante essa prova. Treinei bastante para isso, me dediquei muito para conquistar essa medalha inédita para o Estado. Passou um filme na minha cabeça de todos os treinos que fiz, acordando às 4h30 para pedalar. Valeu a pena tudo”, ressaltou.

AVALIAÇÃO DO TREINADOR

Um dos mais emocionados com a conquista de Angeson foi o treinador da delegação pernambucana de ciclismo, José Roberto Freitas, e também técnico pessoal do medalhista. “Batemos na trave nos dois últimos dias, por detalhes, pequenos erros, ele não conseguiu o pódio. Mas hoje deu tudo certo, ele encaixou a prova, veio no pelotão de frente, conseguiu se destacar e comandar as ações. Essa prata vem para coroar a dedicação dele, que vem evoluindo na modalidade nos últimos anos”, comentou.

OURO E BRONZE NO ATLETISMO

Mais duas medalhas pernambucanas nos Jogos da Juventude vieram do atletismo. Maria Lucineida da Silva (EREM Margarida Falcão – Pesqueira) não deu chances às adversárias na prova dos 3.000 metros e garantiu o ouro. Ela finalizou o percurso em 10min47s79 para assegurar o primeiro lugar, enquanto a segunda colocada, Giovana dos Santos, de São Paulo, fechou o percurso em 11min12s29 e Thaís Martins, da Bahia, terceiro lugar, terminou com o tempo de 11min12s42. Já Ingrid Gomes (Escola Manoel Borba – Recife), atleta da turma 2017 do Programa Ganhe o Mundo Esportivo, ficou com o bronze do heptatlo. Na maior combinação de provas entre as mulheres destes Jogos, Ingrid assegurou o terceiro lugar ao fazer 4.339 pontos. O primeiro lugar dessa disputa foi para Chayenne Pereira, do Rio de Janeiro, que marcou 4.660 pontos, enquanto a segunda colocação ficou com Paloma Dias, de Minas Gerais, que fez 4.659 pontos.

GINÁSTICA RÍTMICA COM OUTRO BRONZE

A ginástica rítmica pernambucana segue fazendo história nestes Jogos. Depois de assegurarem a primeira medalha para a modalidade em todas as edições, o bronze por equipes da segunda divisão, a ginasta Maria Eduarda Martins (Colégio da Imaculada Conceição – Recife) terminou a competição por aparelhos com o bronze na bola. A jovem fez a marca de 9,300 pontos e ficou empatada com Yasmim Veríssimo, do Rio Grande do Norte, no terceiro lugar. Eduarda de Carvalho, de Minas Gerais, com 11,650 pontos, e Ihane Vitória, de Sergipe, com 10,100 pontos, completaram o pódio com ouro e prata, respectivamente.

DESTAQUE NA NATAÇÃO GARANTE SEGUNDA MEDALHA DA MODALIDADE

Entre os nadadores pernambucanos destes Jogos Escolares da Juventude Infantil, só deu Lisa Ananda (Colégio GGE – Recife). A velocista garantiu mais uma medalha para o Estado e novamente em uma prova do estilo costas. Depois de ficar com a prata nos 50m, ela voltou às piscinas para assegurar o bronze dos 100m com o tempo de 1min08s74. Marina Reis, de Goiás, venceu a prova (1min07s69) e Elysa Maia, do Amazonas (1min08s27), fecharam o pódio na primeira e segunda colocações, respectivamente.

JUDÔ POR EQUIPES SOBE NO PÓDIO

Já nas últimas disputas das modalidades individuais ainda deu tempo de Pernambuco faturar mais uma medalha. Os garotos do judô do Estado ficaram com a terceira colocação na disputa por equipes da segunda divisão após derrotarem o Ceará na decisão do bronze por 3 x 0 (todas vitórias por ippon). O time foi composto por Anderson Gomes (EREM Carlos Rios – Arcoverde), Devid Rodrigues (Escola Padre Antônio Henrique – Recife), Gabriel Nagai (Colégio Elo – Recife), Carlos Vilela Neto (EREM Cardeal Dom Jaime Camera – Moreno), Ryan Amorim (Escola João Matos Guimarães – Olinda), Kayo Fabrício Santos (Colégio Cardeal – Arcoverde), Rafael Gondim (Escola Instituto Presbiteriano de Heliópolis – Garanhuns) e Leonardo D’Agostin (Escola de Aplicação – Recife). Completaram o pódio Rio Grande do Norte e Bahia, segundo e primeiro colocados, respectivamente. O Paraná venceu na outra chave e também garantiu o bronze junto aos pernambucanos.


NÚMEROS GERAIS

13 medalhas nas 10 modalidades individuais dos Jogos Escolares da Juventude Infantil 2017
2 ouros
4 pratas
7 bronzes

4 medalhas no judô – 2 pratas, 2 bronzes
3 medalhas no atletismo – 2 ouros, 1 bronze
2 medalhas na natação – 1 prata, 1 bronze
2 medalhas na ginástica rítmica – 2 bronzes
1 medalha no ciclismo – 1 prata
1 medalha na luta olímpica – 1 bronze

Outras notícias